Resenha: The heart of Betrayal - Crônicas de amor e ódio - Livro 2 (sem spoiler)


Título do livro: The heart of Betrayal
Autora:Mary E. Pearson
Editora: DarkSide
Número de páginas:402

Leia aqui a resenha do primeiro livro

Sinopse
Em The Heart of Betrayal — Crônicas de Amor e Ódio v.2, Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela.
Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.


Bem! Nunca pensei em começar uma resenha com a palavra "bem", mas é a única que me vem na memória para tentar descrever esse livro. Poderia até utilizar a classe gramatical da mesma para justificar o porquê de ter usado tal definição, entretanto não adiantaria, então ficarei com o “bem”.
Esse livro é a sequência de uma trilogia. A obra anterior é maravilhosa, a autora nos contempla com um roteiro autêntico e deslumbrante, é contagiante tentar descobrir quem é o assassino e quem é o príncipe. Em The Kiss of deception temos a princesa Lia que foge de um casamento arranjado com o príncipe Rafe, sendo assim o príncipe vai atrás dela, mas o reino inimigo também envia o seu assassino. Então, em meio à trama, tentamos descobrir quem é quem. Existem pessoas que podem discordar da minha opinião, mas realmente fui sugada para um mundo peculiar e único.
Em the heart of Betrayal somos levados para Venda, à cidade dos bárbaros e conhecemos esse povo com uma cultura tão diferente das consideradas "normais". Lá, Lia conhece o Komisar e desvenda as profecias sobre ela e descobre mais sobre o seu dom. Entretanto, por mais descobertas que fazemos durante a obra, eu senti que faltava algo. Não estou desmerecendo esse volume, mas o primeiro me prendeu muito mais e me sucumbiu para situações bem intrigantes, onde a curiosidade me movia a virar a página sem parar, tentando descobrir mais sobre a teia de intrigas. A fome pela narrativa nunca era saciada, nesse foi prazeroso, mas ao comparar ao primeiro tem uma diferença gigante.
A autora procurou descrever em detalhes como é a vida da população desse território, como as pessoas sobrevivem, como a princesa poderia vim a ser a salvação desse povo. Apenas no final do livro a um “frenesi”, pois envolve a fuga dos prisioneiros e com isso tem uma agitação contagiante e isso não é spoiler, ao contrário, é aguardado desde começo da leitura. Não irei me estender muito, mas posso resumir dizendo que é contagiante contemplar uma escrita tão BEM feita. Ao bem aqui no fim novamente (rs). No entanto, faltou um “Q” de algo que estava presente nas 400 páginas precedentes, que pertence ao primeiro livro das crônicas de amor e ódio.  

Então, caso já tenha lido ou pretenda ler, não deixe de comentar.

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Olá tudo bem?
    Estou impressionada!
    Confesso que comecei a ler a resenha com um certo receio sobre ter algum spoiler do primeiro livro e fiquei felicíssima em saber que você não falou quase nada dele (ainda bem, porque estou louca para ler essa série!) Confesso que adorei saber suas impressões e que assim como você, quero muito ser sugada para esse mundo peculiar. Adoro livros com princesas e tenho um fascínio por casamentos arranajdos (não me julgue por favor kkk) então possi dizer que mesmo que ela não case com o príncipe (tenho certeza que ela não casou) só por esse motivo já teria despertado o meu interesse. Agora o que eu fiquei curiosa mesmo foi sobre essa tal profecia! Não vejo a hora de ter toda a trilogia em minhas mãos e poder ler!
    Adorei sua resenha!

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Sou louca para ler esta trilogia,falam muito bem dela, sem falar da parte gráfica, né? Ótimo mesmo é saber que a continuação mantém o leitor satisfeito como.no primeiro livro.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei muito desse segundo volume, tanto quanto o primeiro. Porém, o primeiro tinha aquilo de você tentar adivinhar quem era quem que acho que prende mais a gente mesmo. E eu acertei quem era quem, hahahaha.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  4. Oi Verônica, tudo bem?
    Essa trilogia tem dado o que falar e tem quem ama e tem quem a odeie e em meio termo a tudo isso eu fico parada pensando se vale a pena ou não mergulhar nesse universo. Confesso que já li diversas trilogias, mas ultimamente eu perdi o meu interesse por elas, muitas vezes justamente por causa da enrolação para estender a história em três volumes quando poderia ser facilmente encolhida e publicada em apenas uma. Enfim, o suspense em si é bem legal e provavelmente no terceiro volume a história chegará ao seu clímax e irá te surpreender, mas é desanimador saber que o segundo volume é arrastado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oie, sou apaixonada pelas capas desses livros sou super curiosa com a história, tenho o primeiro volume e acho que vou começar a ler. Tua resenha tá ótima!

    Beijinhos,
    Livros que Li

    ResponderExcluir

Google+ Followers