Resenha: A garota do calendário - Fevereiro

Título: A garota do calendário
Autor: Audrey Carlan
Editora:Verus Editora


Sinopse
Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street JournalMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.



Minhas Impressões

Primeiro livro da série: A garota do calendário - Janeiro - Clique AQUI
Terceiro Livro da série: A garota do calendário - Março - Clique AQUI



        Assim como no livro anterior e no decorrer da série, Mia segue para o próximo cliente para conseguir pagar a dívida que o pai contraiu com ex-namorado que é agiota. Enfim, outro mês e consequentemente um novo cliente, e a cláusula ainda é a mesma: se rolar sexo há um acréscimo de 20% na sua comissão.
        Dessa vez ela é a musa de um pintor, Alec Dubois, que precisa de uma “inspiração” para seu novo projeto que tem como tema retratar as mais variadas formas de amor. Ao chegar ao estúdio à mesma acaba torcendo o tornozelo o que não é nenhum empecilho para o desenvolvimento do trabalho. Dessa forma, nessa nova cidade, com esse novo galã, a protagonista está disposta a se empenhar para conseguir a quantia necessária para livrar a família de todo o problema que está vivenciando.
        Gostaria de deixar claro, que sou a favor do empoderamento das mulheres, entretanto essa série de forma alguma retrata tal conscientização. Não estou dizendo que não curti, mas ainda fico com aquela sensação que não deixa de ser um tipo de prostituição e ainda faço outra ressalva; o romance anterior, com o Wes, foi muito mais envolvente.
        No livro antecessor achei Mia mais independente e madura, mesmo com todos os artifícios que a atraíram para sua atual situação. Todo o enredo nessa obra foi forçado, pois a mocinha já chega achando o cara “tudo de bom” e com objetivo de leva-lo para a cama. Em contrapartida o francês percebe que a mesma não tem autoestima elevada e tenta esculpir imagens lindas com o intuito de mostrar o quanto sua musa é maravilhosa, entretanto o que vivenciei foi uma mulher instável, em alguns momentos infantis e sem química alguma com esse artista.
        Me entendam, eu não tenho nenhuma preferência pelo personagem do livro anterior, mas com certeza ele tem mais emoção com Mia do que Alec, e também não vi necessidade dela dormir com esse cara e uma dúvida: todos os homens que ela se relacionará será lindo e maravilhoso em todos os contextos?!
        Confesso que comecei a ler essa série cheia de preconceito, até que o primeiro foi bom e agora parti para o segundo, entretanto já percebi que nem todas as estórias serão boas ou impactantes. Por fim, vou ressaltar todos os elogios que fiz para autora na resenha do livro precedente: a gramática é simples, compreensível e a mesma não fica “presa” em uma narrativa de 500 folhas que não tem conteúdo algum. Essa autora é bem prática e seu alvo é direto, ou seja, quando toda a trama chega no final ela coloca um ponto e dá outra direção para sua heroína.




Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Não consigo me apegar a premissa dessa coleção a ponto de lê-la. Nada me deixa curiosa, nada faz eu me sentir arrebatada. Não é só o fato e ser um hot, que eu até curto. Sei lá... E 12 livros? Puxa vida, hein! Não estou lendo Outlander pq a autora resolveu criar volumes demais!... Quando a curiosidade atacar, tentarei a leitura.

    ResponderExcluir
  2. Ou Verônica, sua linda, tudo bem?
    O box do primeiro semestre estava super barato na black friday, sai por R$ 35,00 os seis primeiros livros. Mas não consigo gostar. Achei a personagem muito incoerente, ou ela é garota de programa ou não é, ou ela é apenas acompanhante ou não é. Ou ela gosta do Wess ou não gosta. O problema é que vemos ela se comportar de um jeito, enquanto diz ser de outro. E por ser muito romântica, não posso aceitar ela se envolver com todos os clientes. Mas sei que essa série ganhou muitos fãs, então, para eles talvez seja uma boa dica.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  3. Gosto de ler as resenhas dessa série para saber até onde Mia vai em toda essa aventura, mas não é uma série que compraria para conferir mês a mês. Apesar das boas opiniões sobre ela.
    Pelo que já vi, esse realmente não é o preferido da maioria. Se comparado com o protagonista de Janeiro, esse não consegue prender o suficiente para colocar o do primeiro de lado. Espero que no decorrer dos meses, você aprecie mais a leitura.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir

Google+ Followers