Resenha: A garota do calendário - Março

Título: A garota do calendário - Março
Autora: Audrey Carlan
Editora: Verus editora

Sinopse

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva.


Minhas impressões

A garota do calendário - Janeiro - Clique Aqui
A garota do calendário - Fevereiro - Clique Aqui

Esse é um daqueles livros que não tem conteúdo (no sentido de pontos na narrativa) que se estenda, decorrente a isso a resenha fica bem curta. Nesse livro vemos a Mia com um novo cliente e vivendo outra situação.
No exemplar de março a nossa protagonista é contratada pelo herdeiro da cadeia de restaurantes Fasano e como sempre o protagonista é maravilhoso, moldado em músculos, entretanto o mesmo é homossexual e não assumiu. Enfim, isso não é spoiler e tal prova é que a autora revela isso no primeiro momento de sua narrativa. Por fim, ele vive há anos com um companheiro, o Hector.
Nesse volume da série temos um olhar abrangente e um maior contato com a família de Mia e seus amigos. A autora passa uma mensagem promissora e ao mesmo tempo bem superficial de como a sociedade impõe seus padrões para todos os sujeitos, e aqueles que optam por escolhas diferentes tem receio de assumir sua "sexualidade" com medo de decepcionar os que amam, além do temor de como serão recebidos por não seguir um padrão estipulado. Enfim, mesmo sendo um assunto bem raso no enredo a mesma conseguiu demonstrar pontos positivos sobre como o homossexualismo é tratado, e mesmo sendo rápido gostei da abordagem.
Todavia, não vi amadurecimento algum na protagonista. Opiniões nem sempre coincidem e talvez muitos discordem nesse ponto, mas a imaturidade da personagem é bem evidente. Como já ressaltado nas resenhas anteriores a série não é tão ruim como temia, também não é maravilhosa como descrevem. Continuei vendo uma Mia com uma libido precoce, por exemplo, ela mal conheceu o Anthony e já queria se jogar em cima desse, claro que no decorrer da estória essa iniciativa é alterada, mas ainda continuo com a sensação que ela acha que tudo se resolve com sexo.
Por fim, nesse enredo temos uma surpresa bem agradável e é dedutivo que Audrey Carlan tem um protagonista favorito e que provavelmente esse será o par da Mia no final de todos esses meses. Sendo assim, Mia conseguiu ser acompanhante por quase um mês em Chicago, a teia que desenvolve a narrativa é bem leve e esse livro não gira apenas entorno do sexo. Como já ressaltado nas resenhas anteriores, a autora tem uma linguagem muito simples e atrativa e espero que o próximo livro seja parecido com esse, ou seja, no final tenha uma moral, onde os leitores parem e pensem em como esse mundo desigual acaba excluindo todos que são nomeados como “diferente”, que não agem como o esperado. 

Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. oie, eu não gosto particularmente da série principalmente por essa imaturidade da mia, e li apenas janeiro e não pretendo ler o resto. no entanto, concordo com você em relação a ser bacana a autora abordar o homossexualismo no livro. ouvi dizer que nos livros mais para a frente ela aborda também câncer de mama, o que acho que poderá ser interessante.

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Ainda não iniciei a leitura da série, mas já vi tantas resenhas positivas que fico cada vez mais interessada.
    Adorei saber suas impressões e estou extremamente curiosa para saber qual o protagonista preferido da autora e que talvez seja o par de Mia ao final!
    Tenho que dizer que as capas são muito bonitas e adoro o padrão que elas seguem.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Essa série não desperta o meu interesse de forma alguma, o que é uma pena, já que só leio comentários positivos. Enfim, não sou parte do público alvo da autora, por isso não me cativou.

    ResponderExcluir
  4. Essa série tem algo que conquista os leitores, e não é pelo seu enredo atraente e bem desenvolvido, mas de alguma forma consegue prender o leitor. Sobre Mia, essa é a primeira resenha que vejo questionar o amadurecimento da personagem e me deixou super curiosa para saber seus motivos. O personagem que reaparece nesse livro com certeza é o meu prefiro, então espero que ela fique com ele. Adorei conferir suas impressões.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  5. olá! foi muito boa e esclarecedora sua resenha. Tenho ouvido muito falar sobre estes livros, mais eu não sabia, ao certo sobre a temática dele.

    ResponderExcluir
  6. Olá, eu parei de ler o livro no primeiro da série. Para mim tudo ficou muito vago no restante, e acho que autora só fez para vender mais livros. Acho muito interessante a autora trazendo o homossexualismo na história, é um tema que merece destaque na literatura.

    ResponderExcluir
  7. Ainda não conferi nenhum livro da série e admito que não sei se vou gostar, pretendo dar uma chance já que todos estão comentando a história e elogiando, com exceção da sua resenha que mostrou pontos negativos também. O que me preocupa é exatamente a parte de ser livros com apenas sexo sem nada mais... Outro ponto que sempre me incomoda, e digo isso pensando em outras histórias que já li, é quando a personagem principal tem um harém atrás dela e não sabe com quem ficar, não tem um predileto e dessa forma eu não tenho para quem torcer, pois o personagem aparece apenas em um livro, o que ele é o protagonista.

    Beijos e até logo!
    Vou tentar mesmo assim! :)

    ResponderExcluir
  8. Olá Verônica,
    Eu tenho gostado bastante da série, ela é boa no que se propõe e acho que por isso há tantas resenhas positivas. A Mia com certeza gosta bastante de sexo, e essa é a primeira coisa que ela avalia em um homem ao olhá-lo, e isso pode parecer estranho as pessoas que não pensam dessa maneira. Os livros não são muito profundos, mas cada um "ensina" algo bom e achei isso bem legal.

    Beijos,
    Anne
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Comecei a ler a série e parei no mês de Fevereiro por uma clara discordância do a autora fez com a Mia e a sua personalidade. A partir daí fiquei bem decepcionada e não li mais nada dela. Sua resenha pelo que eu vejo, aponta ainda os erros e situações que eu não gosto da personagem. Não sei se continuarei ela tão cedo. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Verônica, sua linda, tudo bem?
    Você citou que a personagem é imatura, eu não li nenhum livro, mas pelas resenhas que estou acompanhando, percebo uma contradição e uma incoerência na construção dessa personagem. E se ainda não tem enredo, só fortalece minha opinião. Essa e uma dica que eu passo. Mas gostei muito da sua resenha e da sua sinceridade.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Google+ Followers