Resenha: Glimmerglass - O encontro de dois mundos (Livro 1)


Título: Glimmerglass - O encontro de dois mundos
Autora: Jenna Black
Editora: Universo dos livros
Sinopse:
Dana Hathaway ainda não sabe, mas vai acabar se metendo em apuros quando decide que é a hora de fugir de casa para encontrar seu misterioso pai na cidade de Avalon: o único lugar na Terra onde o mundo real e o mágico se cruzam. No entanto, assim que Dana põe os pés em Avalon, tudo começa a dar errado, pois ela não é uma adolescente comum – ela é uma faeriewalker, um indivíduo raro que pode viajar entre os dois mundos e a única pessoa que pode levar magia ao mundo humano e tecnologia a cidade de Faerie..Não demora muito e Dana envolve-se no jogo implacável da política do mundo da magia. Alguém está tentando matá-la, e todos parecem querer alguma coisa dela, desde seus novos amigos e da família até Ethan, o lindo garoto com poderes fantásticos com quem Dana acha que nunca terá uma chance… Até ter uma.Presa entre esses dois mundos, Dana não sabe bem onde se encaixa ou em quem pode confiar, muito menos se sua vida um dia voltará a ser normal.


Minha Opinião:

            Cada gênero literário tem sua proeza e cabe aos leitores se sentirem próximos daqueles que o agrade. A fantasia me proporciona a vivência com seres mágicos, instiga a imaginação, me fascina com a mitologia e me encanta extraordinariamente esse mundo sobrenatural.
            A sinopse do livro já descreve muito bem o pitônico do volume, então tentarei ser breve sobre o enredo da obra. Dana se sente compelida a fugir de casa, pois sua mãe tem problemas alcoólicos. Ao contrário de outros livros, nesse enredo, a fantasia não é algo surreal, é uma realidade comum. Avalon é de conhecimento de todos os cidadãos do planeta, e essas pessoas convivem com os feéricos e humanos. Os que são nativos de Farie não podem por o pé no mundo mortal, por isso Avalon é tão importante, pois esse “país” comporta os indivíduos dos dois mundos: Humanos e feéricos.
            Geralmente os filhos da nobreza feérica e de humanos nascem faeriewalker, podendo transitar pelos dois mundos, e esses são raros. Ao decidir conhecer seu pai, Dana não sabia o jogo politico que estava se envolvendo, uma vez que Avalon tem um sistema de governo diferente, sendo regida por conselhos compostos de humanos e feéricos. Todavia nesse estilo de gestão há cada dez anos é escolhido o cônsul, que tem o poder de decisão final nesse “comitê” administrativo. Para “sorte” de nossa protagonista, existem três candidatos a esse cargo e dois deles são sua tia e pai, ou seja, todos têm interesse em ter um faeriewalker ao seu lado. Nessa guerra pelo poder eles usam de tudo para atrair Dana para seu lado, e uma adolescente que vai em busca de uma vida melhor se vê lamentando sua nova fase.
            Creio que esse momento pareça que o livro tenha se desenvolvido muito bem, o que na minha humilde opinião realmente aconteceu, entretanto minha critica é para a promessa proposta tanto no epítome como na capa. A ideia remente a fantasia, excentricidade, utopia, magia e os demais sinônimos que se possa imaginar para a palavra mágico. Todavia não foi isso que encontrei na obra, o que posso afirmar é que o conteúdo é prazeroso, navegar pelas folhas foi divertido, o lúdico foi à ferramenta essencial para a criatividade, à imaginação fluiu e foi possível torna mentalmente real esse faz de conta.
            Todo exemplar consegue prender o leitor do começo ao fim, a narrativa é fácil, a mocinha é cativante e o cenário singular, e a curiosidade para ler a continuação é frenética. Entretanto, não se engane achando que o livro será recheado de encantamento. Talvez, na continuação a autora surpreenda nesse quesito, mas nesse livro a “glória” está voltada para outros aspectos. Espero ter conseguido expressar minha opinião de forma coesa e lógica, pois ultimamente o “bloqueio” é meu inimigo e a “inspiração” me abandonou.

            “Em teoria a magia pode fazer tudo, se o mago é habilidoso o bastante. [...] A magia é uma força elementar; inata a Faerie. Não é sensitiva, mas quase (p. 103)”.
Que capa linda!!!


Comente com o Facebook:

20 comentários:

  1. Olá, bom dia! Que capa linda! Pelas suas considerações senti que é uma leitura interesante para os fãs do gênero fantasia, eu não sou muito fã desse gênero e por isso eu vou passara a dica. Mas gostei do seu ponto de vista e espero que o seu bloqueio passe logo. Bjs
    Paula

    ResponderExcluir
  2. Já tinha visto o livro por aí, mas não sabia nada sobre eo enredo. Gostei de saber que a protagonista é cativante e que a narrativa prende do inicio ao fim.
    Quero ler
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Esse livro está na minha estante já faz um bom tempo mas ainda não consegui criar coragem para fazer sua leitura, mesmo adorando fantasia.
    Fico um pouco triste por saber que o lado mágico não é tão desenvolvido quanto eu esperava e espero que seja mais valorizado no segundo volume.
    Gosto que a narrativa seja fácil e que a protagonista seja cativante e quem sabe agora eu resolve me aventurar na obra.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Que capa linda! Nunca tinha visto esse, mas acho que esse livro é um daqueles que eu compraria só pela capa. Concordo com você quando diz que casa gênero literário tem o seu valor. É verdade! Cada um é uma experiência diferente. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Acho que a maioria das pessoas conhecem esse livro pela linda capa que tem, ela sempre me deixa boquiaberta.
    Gostei muito de conhecer sua opinião sobre o livro e é uma pena que ele não tenha cumprido o que prometeu, mas, ainda assim, tenha sido bom.
    Gosto quando a fantasia não é algo inovador que aparece e revoluciona o mundo, mas algo do cotidiano.
    Vou anotar a dica.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Já conhecia esse livro pela capa, mas confesso que pouco sabia sobre ele até sua resenha. Ultimamente essa coisa de Feérico está sendo muito presente nas minhas leituras e a acho que por esse aspecto eu até daria uma chance ao livro, mas fiquei com o pé atras quando você fala que ele não cumpri a promessa a que se propôs.
    Acho que por esse fato já não estaria inclinada a colocá-lo imediatamente na minha ista de leituras. Como é o primerio livro pode ser que as coisas se desenrole melhor nas sequencias.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  7. Oi Verônica!
    Primeiro:essa capa é muito linda!Por foto ela já é bonita,pessoalmente ela é linda demais!
    Gostei da fantasia/distopia proposta no livro.Só que realmente ainda parece ter muita coisa a ser desenvolvida nos próximos livros,muita coisa a ser explorada.
    Vamos esperar que os próximos tragam isso.
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Você expressou bem sua opinião sim, Verônica! Gostei da resenha. Eu já li algumas sobre ele, mas só agora me interessei realmente pela leitura. Parece ser uma fantasia bem envolvente. Sem comentários sobre essa capa perfeita. Amo um brilho! hahahha
    Beijoos

    ResponderExcluir
  9. Olá.

    O livro já tinha me chamado a atenção pela capa, linda. Quando vi que era uma fantsia, fiquei mais animada ainda, pois é meu gênero favorito da vida. É uma pena que mais propõe do que cumpre, isso realmente deve ser triste perceber, mas possui um bom desenvolvimento e eu fiquei curiosa para entender mais sobre esse mundo.

    Parabéns pela ótima resenha,

    beijos =)

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu ja vi esse livro por aí e confesso que apesar de achar a premissa bacana e ter uma certa curiosidade com a história, eu não fiquei realmente tentada a ler, sabe? Uma pena o livro não trazer o que parecia que iria trazer.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  11. Oi querida,
    Eu não conhecia a autora e nem a sua obra. Mas vendo um pouco sobre o livro eu acabei gostando do enredo da história. Os personagens são ótimos e bem construídos, e o gênero é um dos meus favoritos. A história parece clichê mas é interessante, espero gostar de ler pois quando estava iniciando a litura da sua resenha eu li a sinopse e gostei bastante.

    Beijos, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Eu não conhecia o livro, mas fiquei super interessada nele. Adoro histórias de fantasias e que envolvam Avalon e suas mitologias. Recentemente li um livro que se passava também nesse mundo e eu adorei!
    Gostei dessa questão dela ser uma faeriewalker - uma coisa um pouco diferente. Fiquei interessada, talvez eu dê uma chance. Mesmo você ter se decepcionado em relação à aventura, quem sabe o segundo não melhore...
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/09/a-lista-resenhadesafio.html

    ResponderExcluir
  13. Eu ainda não conhecia essa obra e achei a capa extremamente linda. Um encanto!
    Eu.curto bastante o estilo fantasia, a história parece ser interessante mas confesso que me perdi um pouco durante a resenha. Gosto de todo o lado místico que envolve Avalon, mas não seria uma leitura que faria no momento.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Antes de qualquer coisa preciso dizer que amei a capa do livro, achei super linda, embora não revele de cara do que se trata a trama.
    Achei o enredo bem interessante, eu também amo fantasia. Gostei muito do fato de os seres mágicos serem de conhecimento público e de existir um estado onde os humanos e os mágicos possam viver juntos. Bem, espero poder conferir a trama de perto.
    Obrigada pela dica.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9¾

    ResponderExcluir
  15. Oi
    Apesar da sua resenha explicadinha e encantadora, não consegui sentir vontade de ler esse livro sabe? Não estou na vibe fantasia, então fico botando defeito onde não existe.
    Mas não há como negar que é uma premissa instigante. Espero poder ler mais no futuro.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  16. Oie!!!!
    Sou apaixonada pela mitologia em torno de Avalon e quando li está palavra na sinopse fiquei empolgada, mas logo fiquei em dúvida, confirmada por sua resenha, de que a magia não seria o principal nesta trama, então no momento deixarei está dica passar, mas ficarei de olho na série, pois se no segundo volume, como também salientado por você na resenha, a magia aparecer eu colocarei ela na minha lista de livros a serem lidos.
    Valeu pela dica!
    Bjinhos;)
    Elaine M. Escovedo
    Caminhando Entre Livros
    Http://www.caminhandoentelivros.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oiee ^^
    Eu sempre fui doida para ler esse livro, mas por conta da capa kkk' e foi por causa dela que eu o adquiri, mas não consegui gostar muito. A história é bacana, e os personagens também, mas não me prendeu, não surpreendeu, sabe? É uma pena que ele não tenha te conquistado também, mas espero que os outros livros sejam melhores :/
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá! A capa passa exatamente a magia que você mencionou, é uma pena que não seja o ponto alto da história, adoraria ler uma nova fantasia com elementos mágicos como foco. Beijos,

    Luana

    ResponderExcluir
  19. Nossa que capa top!

    Logo de cara já me senti super envolvida com a fantasia que rodeia a historia!

    Sua opinião me deixou ainda mais curiosa para conhecer esta história, que até agora não fazia ideia da existência!

    O enredo é bastante interessante e possui tudo para se tornar um livro inesquecível!

    Gostei bastante da dica (:

    ResponderExcluir
  20. Sempre fui apaixonada por essa capa, tem tanta magia e mistério, mas pelo que tu comentou não tem tanto assim, só que mesmo não focando nisso, o geral se iguala a uma expectativa boa, não espetacular, mas que não desanima ao todo o leitor.
    Xoxo

    ResponderExcluir

Google+ Followers