# 4 - Coluna de Ideias: Sensação de ler


A sensação de ler

            Essa semana minhas leituras ficaram paradas, estava colocando como prioridade uma prova que iria fazer, então percebi o quanto sou dependente e viciada em livros.
            O processo de desintoxicação é cruel, olhar para o objeto de desejo e sentir-se incapaz é no mínimo desumano, nesses momentos a empatia é constante com todo e qualquer dependente. Entretanto esse vício, a leitura, é bem diferente, é algo saudável e aprazível. Então, resolvi relacionar as consequências físicas, psicológicas e emocionais quando o assunto é o afastamento de leituras constantes.


1.      Mau humor
Infelizmente o mau humor foi algo cotidiano, acompanhou-me em todos os momentos. Simples atitudes já eram motivos para deixar os nervos em frangalhos, então, dessa forma percebe-se que leitores assíduos apresentam dificuldades ao serem separados de sua rotina diária, ou seja, a leitura.

2.      Emocionalmente frágil
A sensação de ausência e abandono é frequente. Parece que falta algo essencial em sua vida, uma sensação de mundos diferentes, características únicas. Falta amores, falta paixão, romances, personagens, a cada minuto é possível fazer uma lista do impacto que tal afastamento geral.

3.      Delírios
Esse distanciamento gera todo tipo de alucinação possível, alguns segundos de olhos fechados e a imaginação corre solta, te afastando de qualquer realidade que o cerca. Distopias tornam-se residências permanentes em mundo sem cores e sem vida, tentando de alguma forma força-lo a ler qualquer obra, ou seja, não há como resistir.

A lista é muito abrangente, todavia esses três ícones crescem de forma exagerada levando qualquer leitor a arrebatamentos insanos que só podem ser curados ao ser sucumbidos por estórias incríveis e paralelas a realidade.
Por fim posso dizer que falta-me a compreensão para entender como um sujeito consegue viver sem ler, então cheguei a dois consensos, ou eles nunca experimentaram e não possuem ideia do que estão perdendo, ou realmente falta adrenalina para entender e ser submergido por realidades complexas, interpretando personagens singulares.




Comente com o Facebook:

0 comentários:

Deixe seu comentário

Google+ Followers