Resenha: Alameda dos Pesadelos



Título: Alameda dos Pesadelos
Autor: Karen Alvares
Editora: Cata-Vento

Sinopse
Vívian era apenas uma mulher solitária, com uma vida normal, presa em sua rotina sem graça, até a noite em que presencia um acidente. A partir daí seu pesadelo começa; ela passa a ter visões de um homem que conheceu no passado e desejava nunca mais encontrar. E o pior: ele quer vingança.Até que ponto um pesadelo é fruto da imaginação? Vívian descobre que o limite entre a alucinação e a realidade é tão pequeno que a loucura está a apenas um passo de distância e o pesadelo pode estar escondido na nossa mente, como um monstro à espreita, esperando sua chance de despertar. E para escapar do seu horror particular, Vívian precisará entender quais foram seus erros. E finalmente aceitar a própria culpa. 



Minha Opinião

A vida é um círculo.
Na verdade, acho que tenho uma definição melhor. A vida é um jogo de
tabuleiro; daqueles que você joga o dado e anda uma, duas, cinco casas. Se você
não aprender o que tem que ser aprendido na vida, vai ser obrigado a voltar ao
início e tentar de novo até conseguir. Se você teimar nos mesmos erros, vai ter que
voltar ao início do tabuleiro.
A vida é só um jogo, afinal.



            Esse quote descreve bem toda a expansão dessa obra, essa reflexão serve de base para compreender o desenvolvimento do livro. Demorei um pouco a começar a ler, mais depois de algumas folhas a leitura começa a se torna intensa, escravizando o ledor com seus detalhes, suspenses e emoções.
            Infelizmente julguei o livro achando que não fosse tão impactante, mas ao contrário do que se possa imaginar o mesmo tem um conteúdo qualitativo e permeado de situações inusitadas. Esse livro conta a estória de Vivian e Gabriel, toda a narrativa é feita sobre os olhos da protagonista, então em um primeiro momento temos a impressão da mocinha ser perfeita, com uma vida monótona entre a sua casa, emprego e família. O núcleo familiar é composto por seu filho Lucas e seu simpático e fiel pai. Portanto achamos que a mesma é inocente e cálida, o que ocorre durante todo o enredo é uma realidade contrária, onde a mesma descobre seus crimes do passado e começa a compreender todos os pontos soltos em sua vida.
            Esse é um daqueles livros que qualquer detalhe torna-se minimalista, qualquer informação a mais acaba com o encanto. A autora soube trabalhar com o suspense e mesclar esse com as bases da doutrina espírita. Em momento algum prega-se sobre Alan Kardec e seus seguidores, simplesmente a mesma descobre que esta pagando pelos erros das suas vidas anteriores onde isso se torna um ciclo, logo as oportunidades de reencarnações não tem sido aproveitadas e o erro de uma forma ou de outra se repete. Daí você descobre que a bagagem de Vivian é pesada e que sua ingenuidade nessa vida é complexa. Em momento algum Karen retrata sua trama da forma como estou descrevendo, essas particularidades estão na teia que vai se formando enquanto a leitura flui.
            Também não há flashes de vida passada, apenas a tortura física e emocional, onde a culpa é o alimento para esses acontecimentos. Em meio a toda essa dor a autora conseguiu trabalhar com vários sentimentos: revolta, aflição, flagelo, sofrimento, angustia, tristeza, arrependimento e perdão. Não ocorre necessariamente nessa ordem, mas o arrependimento e perdão são a chave para a fechadura que abre a porta da felicidade e da redenção.
            Não sei se estou sendo justa, pois ao ler esse texto parece que estou falando algo demagogo e extremamente religioso. Dessa maneira todos os pontos compreendidos foram realizados nos pormenores e na assimilação significativa da descrição dos detalhes, ou seja, é um suspense com sobrenatural e em momento algum permite que se pense o contrário, todas as impressões e convicções estão ocultas nos parágrafos e nas palavras que formam o mundo diferente e estranho, onde a morte pode ser rainha do inferno e o céu pode ser um dia quente de verão. Duas palavras para essa obra: surpresa sublime.

 “Intervenção divina? Se você acredita que Deus faz milagres, tem que considerar se o Diabo não tem alguns na manga também. Mas quando não se acredita em nada, em quem você pensa numa hora dessas?”Dexter Morgan, Criado por Jeff Lindsay


 A vida é um círculo.Na verdade, a vida é como um jogo de tabuleiro. Se você teimar nos mesmo serros, vai ter que voltar ao início do tabuleiro.Só há duas maneiras de encarar isso: revoltando-se até a exaustão ou aceitando a nova oportunidade, reconhecendo que você sempre vai poder começar de novo, de ânimo renovado. E por último, lembrar que o melhor do jogo não é o início e nem o final, mas o caminho percorrido.           
  

Comente com o Facebook:

23 comentários:

  1. Já conhecia a autora, mas ainda não tinha lido nada sobre esse livro e fiquei curiosa sobre seus comentários. Os quotes são bem intrigantes e pude perceber que a leitura é marcante mesmo. Adoro quando há essas reflexões.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não conhecia o livro e pela capa ou sinopse eu não o leria, mas com a sua resenha eu fiquei curiosa para saber mais sobre a história , sobre o passado de Vivian, sobre a trama toda. Talvez eu não goste da leitura, mas fiquei curiosa e preciso ler para saber se vou gostar ou não. Os quotes me incomodaram um pouco, mas a sua opinião conseguiu mesmo me deixar interessada em saber mais.

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Mais um livro que conheço hoje, e que resenha impressionante, você tocou nos pontos chaves.
    Os quotes citados são fortes,e foram fundamentais pra chamar minha atenção pro livro, gosto desses enredos reflexivos.
    Ótima resenha.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  4. Ainda não conhecia a autora e nem a obra.A capa me deixou curiosa, mas o enredo em si não despertou muita a minha curiosidade. Adorei o quote inicial e dá pra ter uma ideia da escrita da autora. Vou anotar a dica para uma futura leitura.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Ouvi algumas pessoas falando desse livro. Eu confesso que não tenho muita vontade de ler, apesar de todos os sentimentos que a autora soube trabalhar e seus elogios. Mas livros espíritas definitivamente não me agradam.
    Mas é uma ótima dica para quem gosta. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!!

      Ele não é um livro espírita é terror,o mesmo usa os preceitos da religião como reencarnação e carma. Entretanto em momento algum fala-se de religiosidade. Abraços.

      Excluir
  6. Oi, Vê! Adorei a resenha e compreendi o que você quis dizer e você não deu ao livro nenhum tom religioso, ou algo do tipo. Achei muito interessante essa história e, com certeza, lerei no futuro! Bjss e obrigada pela indicação!

    ResponderExcluir
  7. Oiii!!!

    Eu não conhecia esse livro ainda acredita? E confesso que não me senti tão atraída para ler no momento. Achei legal a forma como a autora não pesou na mão da religiosidade.
    Ótima resenha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Oiee ^^
    Eu já tinha visto sobre esse livro antes, mas não me lembro de ter lido nenhuma resenha dele. Fico feliz em saber que a história é impactante e interessante, e de saber que você gostou, mas eu não sei se o leria, pois não é o tipo de livro que eu estou querendo ler no momento. Mas eu estou curiosa para conhecer a Vivian e saber o que vai acontecer.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o livro, mas a premissa é ótima!
    Gostei das suas considerações, realmente, fiquei bastante curiosa pra conhecer essa obra que combina gêneros tão intrigantes.
    Apesar disso, não gostei muito da capa, embora dê um ar misterioso...
    Quero muito ler! Ótima resenha!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  10. Oi
    Não conhecia o livro, mas gostei da premissa.
    Suas impressões despertaram ainda mais minha curiosidade. Entendi sim a mensagem que você quis passar e acredito que o livro deve funcionar de diferentes formas para quem o lê.
    Adorei a capa.
    Ótima dica.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Eu gostei muito desse livro, principalmente por Karen ter conseguido mesclar o terror com questões de reencarnação tão bem.
    O que mais me chamou a atenção nesse livro é a mensagem que a vida é um circulo infinito, que você sempre vai pagar pelos seus erros, até que consiga se redimir e começar uma nova vida, com novos erros e acertos.
    Com certeza foi uma leitura surpreendente pra mim tbm

    ResponderExcluir
  12. Helloo, Verônica! Tudo numa nice?!
    Eu acho que já falei aqui, mas vou tornar a afirmar que gosto demais da maneira que você brinca com as palavras ao escrever suas resenhas. Sempre alto nível, expressando tantas coisas e brincando com as ideias que pulam na mente. Eu nunca li nada da autora, mas sei que ela gosta de terror. Eu sou super medrosa, sabe?! Não assisto filmes de terror e acho que nunca li nada do gênero apesar de ser muito curiosa pelas obras do King. Eu só não sei se leria essa obra, há algumas questões que não me atraem num livro. Confesso que pela capa eu não leria, sou bem enjoada e gosto que seja atrativa também, sabe?! Mas não se deve julgar um livro pela capa.
    Ótima resenha.
    Beijin...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alana!!

      Já falou sim, mas muito obrigada pelo elogio. Beijos!

      Excluir
  13. Oi Verônica, tudo bem?
    Esse livro parece ser interessante por se tratar de uma personagem que precisa encarar o seu passado para conseguir se sentir em paz com a sua vida. AMO livros que contenham suspense na história, então acredito que deve valer a pena cumprir a leitura dele, mesmo tendo um toque religioso em sua narrativa. Com certeza o lerei um dia e espero apreciá-lo assim como você.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  14. Olá *--*

    Achei bem interessante essa pegada que o livro trás sobre reflexões para se sentir em paz sabe. Não sei se o leria por não curti o gênero mas creio que deve ser um livro bem legal para quem curte. Devo parabeniza-la por essa resenha maravilhosa está muito bem estruturada e clara.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. De início achei que era um livro meio que de terror mas vi que na verdade é um livro onde a pessoa tem a oportunidade de rever os erros cometidos né? Não achei muito interessante por ser meio que de uma reflexão e mesmo que não sendo espírita parece pender por este lado, mas dependendo do momento eu até leria. Você usa ótimas palavras, parabéns!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  16. Olá, sabe que eu não conhecia esse livro ainda, e sua resenha me deixou muito curiosa, gostei da forma como você descreveu sua opinião e eu gosto desses livros que trazem reflexão. Se eu tiver uma oportunidade com certeza irei ler!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  17. Oii, tudo bem?
    Esse não é um gênero que eu leia muito, mas a proposta é muito interessante. O livro parece ter um toque de suspense e drama bem bacana. Eu não sei se é um livro que eu iria gostar, mas ele já entrou na minha enorme listinha rsrs

    ResponderExcluir
  18. Acho que essa foi uma das melhores e mais bem pontuadas resenhas que já li do meu livro. Verônica, muito, muito obrigada de coração pelas palavras e pela leitura tão atenciosa e carinhosa de Alameda dos Pesadelos. Fiquei muito feliz de saber que gostou da leitura e que trouxe mensagens interessantes pra você. Você interpretou perfeitamente o que eu gostaria que os leitores sentissem ao ler o livro: eu quis utilizar essa base da reencarnação como um motor para um romance de suspense e terror, não como doutrinação. Obrigada demais pela resenha maravilhosa! :)
    Espero que leia também minhas outras obras! Ficarei muito feliz de saber sua opinião!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Karen!!

      Foi um orgulho saber que você concordou e gostou dos pontos que abordei, e querendo que leia suas outras obras é só enviar. Beijos! :)

      Excluir
    2. Oi Verônica! :)
      Claro que eu quero! Tem no meu blog um formulário e todos as obras que tenho disponíveis para parceria. Aliás, a Editora Draco também está com uma ação de parceria aberta a todos os blogs com meu romance mais recente, Inverso. Tem tudo nesse post, dá uma olhada, vou ficar muito feliz que leia outras das minhas obras: https://papelepalavras.wordpress.com/2016/03/28/selecao-de-blogscanais-parceiros/
      Você tem conta na Amazon? Seria maravilhoso se avaliasse Alameda por lá com essa sua resenha incrível! As avaliações me ajudam muito! <3
      Beijos!

      Excluir
    3. Oi Karen!

      Vou dar uma olhada, quanto a conta na Amazon não posso colocar a resenha pois nunca comprei por lá. Os downloads de e-book que fiz foram gratuitos :(

      Beijos!

      Excluir

Google+ Followers