Resenha: Quente e Sensual



Título: Quente e Sensual
Autora: Lori Foster
Editora: Harlequin

Ela não queria que ele a entendesse de um modo errado. Ou talvez fosse justamente o modo certo de entender!
Shadow Callahan apenas estava tentando juntar dez homens lindos de morrer quando abordou Brent Bramwell. Todas as lojas do shopping haviam concordado que um concurso para eleger o homem mais sexy da redondeza atrairia freguesas. Mas é claro que Shadow não poderia culpar Brent por estar entendendo equivocadamente a proposta dela. Afinal, a sua loja vendia brinquedos bem peculiares... e para adultos! Brent sempre fora do tipo controlado, sem tempo para joguinhos. Porém, depois de conhecer Shadow, percebeu que estava deixando de viver algo muito especial. Coisas bem divertidas até. E que Brent só queria fazer se fosse com Shadow!



Opinião: Esse é um romance água com açúcar, mas ao contrário do que possa pensar; a mocinha é hilária. Seu senso de humor, durante toda a narrativa, nos faz dar altas e prazerosas gargalhadas. O mocinho se encanta por ela no momento que conhece esse lado “louco” de viver a vida. O cômico dessa narrativa é que mesmo as roupas de Shadow (protagonista), que são bem excêntricas, nos deliciam com esse lado espirituoso que ela possui. Segue algumas pitadas desse lado engraçado:
“Você se comportou muito mal. Vá agora mesmo para o meu quarto.”
Aquelas palavras ousadas, impressas sobre o algodão branco e macio da camiseta esticada sobre um par de seios volumosos, atraíram a atenção de Brent Bramwell.”
“Shadow estava vestida como uma esquiadora. O moletom lhe chegava ao meio das coxas e ela usava uma calça legging enfiada por baixo de botas de couro. Quando girou com os braços esticados para exibir a roupa, Brent leu as palavras escritas nas costas: “Encare os fatos... Quarenta Anos Nunca Pareceram Tão Bons.””
“O vestido terminava acima dos joelhos e era feito de tricô, macio e colado às saliências e depressões do tronco de Shadow, embora tivesse uma saia rodada. Na parte da frente, havia o desenho de uma árvore de Natal decorada e brilhante que captava e refletia as luzes do escritório nos diversos botões, contas e lantejoulas que a enfeitavam. Brent sabia que era a mensagem impressa sob a árvore extravagante que intimidava Shadow agora.
Deliberadamente, ele leu as palavras em voz alta.
— Há algo especial sob minha árvore para você.”

            A vontade que me assola é transcrever todas as partes divertidas que o livro tem, porém se fizesse isso com certeza ninguém iria se interessar por essa obra. Outra parte que me chamou atenção, é que às vezes meu lado de leitor maníaco domina meus movimentos, e lá vou para o Google. Em uma determinada parte na história, a mãe do Brent (protagonista)  faz um comentário sobre o nome da mocinha, e fui pesquisa a tradução, e com certeza é bem exótico: Sombra. Para quem leu ou irá lê, percebe que até esse nome singular, tem tudo a ver com Shadow.
            Enfim, o que eu mais tenho no momento é combustível para escrever mais e mais desse romance, entretanto como muitos sabem, perderia o “gostinho” de querer ler caso desvendasse todo o enredo. O que posso dizer é: Leiam, eu indico!

Por: Verônica 

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Deixe seu comentário

Google+ Followers